NatalO que fazerRio Grande do Norte

Dicas para fazer um roteiro de 4 dias em Natal-RN

Dicas para fazer um roteiro de 4 dias em Natal-RN – Num final de semana prolongado e graças aos maravilhosos programas de milhas fomos conhecer o estado que dizem ter sol quase o ano inteiro, o Rio Grande do Norte. Nosso roteiro, digo nosso, pois foi uma viagem de casal, teve quatro dias cheios e ficamos em Natal, a capital do estado. Encontramos um Hostel Pousada super em conta em Ponta Negra, região onde estão concentrados os restaurantes e hotéis mais badalados da capital, e pra mim o melhor local para hospedar-se e se locomover por lá.

Mirante dos Golfinhos (Rio Grande do Norte)
Mirante dos Golfinhos (Rio Grande do Norte)

Rio Grande do Norte, terra de muito sol, mar e lindas paisagens.

Quando decidimos ir à Natal pesquisamos alguns roteiros e acabamos unindo alguns que vimos na internet com programações de momento, ou seja, roteiro que acabamos inventando na hora. Foram quatro dias de muita praia e sol, com dois dias explorando o norte do estado e dois dias no sul. Chegamos numa madrugada de quarta para quinta-feira, pois pegamos um voo que faz escala em Brasília e parte para Natal. Alugamos um carro e partimos do aeroporto internacional para nosso hostel em Ponta Negra. Esse percurso leva em torno de 40 minutos, e logo que chegamos já sentimos o clima local, pois selecionamos uma pousada bem localizada e em frente à casa de forro mais conhecida de Natal. Chegamos, desfizemos as malas e fomos logo dormir, pois teríamos ainda mais quatro dias inteiros pela frente e precisávamos descansar.

Praia de Maracaju
Praia de Maracajaú

NOSSO ROTEIRO

Nosso 1º dia foi em direção ao sul do estado. Tomamos café e partimos umas 10h para a praia de Camurupim, que em minha opinião foi a mais legal que conhecemos. Nesse trajeto pegamos a famosa Rota do Sol, uma rota que passa por todas as praias em direção ao sul. No caminho até Camuripim paramos no Mirante de Golfinhos que fica na Praia de Tabatinga, local para uma parada rápida e para tirar algumas belas fotos. Sim! Nós conseguimos ver golfinhos. De lá continuamos na estrada até passarmos pelo Maior Cajueiro do mundo, que fica na praia de Pirangi. O cajueiro é inclusive conhecido como cajueiro de Pirangi. Não entramos no local e continuamos na estrada. Logo chegamos à praia que era nosso destino final, levamos mais ou menos 40 minutos nesse percurso. Em Camurupim escolhemos um local para estacionar (custo do estacionamento foi de R$ 5,00) e ficamos em barraca que dispunha de cadeiras e guarda-sóis gratuitos, o que no nordeste é bem comum – você só paga o que consome. Fizemos um dia de praiana tomando cerveja, comendo macaxeira e pegando sol nesse local.

Praia de Camurupim
Praia de Camurupim
Baía dos Golfinhos
Baía dos Golfinhos

Mais ou menos quase 4 da tarde partimos para nosso retorno à Natal, mas antes paramos na Lagoa de Arituba, que ficava no percurso de volta. Descemos do carro, tiramos algumas fotos – lugar belíssimo para fotos uma vez que encontramos aguas cristalinas – e fomos embora. Voltamos ao hostel e à noite fomos jantar no famoso restaurante Camarões. Existem três restaurantes dessa rede em Natal, mas escolhemos o mais famoso e bem avaliado – o Camarões Potiguar. Comemos um delicioso camarão no jerimum (jerimum = abóbora), nos fartamos e voltamos ao hostel para que no dia seguinte pudéssemos acordar cedo e explorar o norte do estado.

Lagoa de Arituba
Lagoa de Arituba

No nosso 2º dia fomos em direção ao norte. Partimos por volta das 9h30 e pegamos a BR-406 em direção a Maracajaú. Essa praia é famosa por um passeio de barco para uns parranchos (arrecifes de corais) que dura o dia todo, optamos por não fazer e permanecer na estrada explorando as praias e parando em locais bonitos para tiramos fotos. A ideia era ir até uma das últimas praias (Maracajaú) no sentido norte do estado e descer pra conhecer o litoral até voltarmos para Natal no final do dia. Nessa descida passamos por vilarejos e algumas praias, e decidimos parar na Praia de Jacumã. Ali sentamos em um belo restaurante onde encontramos uma infra bem legal de cadeiras e redes onde passamos umas boas horas fazendo a típica praiana – tomando sol, cerveja e descansando. Ficamos neste local cerca de 2 a 3 horas e partimos de volta à estrada e em direção à Praia de Ponta Negra.

Praia de Jacuma
Praia de Jacumã

Chegamos a Natal por volta das 4 da tarde e fomos direto para o canto da praia de Ponta Negra onde tiramos belas fotos do mais famoso cartão postal de Natal, o Morro do Careca, e meu marido optou por fazer stand up paddle por lá (R$ 30 reais por 1 hora de remada). De lá voltamos ao hostel e a noite optamos por visitar um Pub próximo a pousada. Era noite de Jazz e amamos um pub! O local chama-se Taverna Pub Medieval Bar (a arquitetura do local é mesmo um castelo medieval) e ficava bem pertinho de onde estávamos hospedados, inclusive fomos à pé.

Nossa foto lá no famoso Morro do Careca
Nossa foto lá no famoso Morro do Careca

Para o 3º dia contratamos um passeio de Buggy, ou Bugre, para as dunas de Genipabú. Esse passeio é um dos mais famosos por lá e dura cerca de 7 horas partindo geralmente às 9 da manhã de Natal. Esse tour percorre várias dunas e praias, no total, são 04 parques de Dunas, 09 praias e 03 lagoas. Passamos pelos seguintes locais: aquário de Natal na praia da Redinha (passamos pelo local, mas não entramos), passeio de Dromedário nas dunas fixas de Genipabú (optamos por não pagar para andar nos animais), travessia de balsa no rio Ceará-Mirim e brincadeiras nas dunas de Jacumã (Esquibunda, tirolesa e camikaze). Nesse dia os destaques foram para o passeio nas dunas com emoção nas incríveis dunas de Genipabú e os famosos Eskibunda (descida de duna sentada num pedaço de madeira) e Aerobunda (descida de uma duna sentada numa tirolesa e caindo direto numa lagoa).

Esquibunda, Aerobunda e dromedálios. Atividades para curtir em RN
Dromedálios, Esquibunda e Aerobunda. Atividades para curtir em RN
Passeio pelas Dunas de Genipabú
Passeio pelas Dunas de Genipabú

Depois de todas as travessuras e aventuras paramos para almoçar em um restaurante à beira mar em Ceará-Mirim. Comemos uma porção de macaxeira (mandioca para os paulistas e aipim para os cariocas) e tomamos um caldo de camarão. Aliás, camarão foi meu prato principal em quase todas as refeições nessa viagem. O estado do Rio Grande no Norte é muito famoso por refeições com camarões muito bem servidos e, para conhecimento, a palavra potiguar, que designa o natural do Rio Grande do Norte, é de origem tupi e significa “comedor de camarão”. Depois do almoço retornamos à Natal. A noite foi hora de conhecer outro famoso restaurante da capital, o Mangai. Local muito lindo e com comida self service típica. A noite foi de fartura, água de coco, comida típica e tapioca de sobremesa.

Praia de Ponta Negra
Praia de Ponta Negra

No 4ª e último dia fomos para umas das regiões mais badaladas do estado, a Praia de Pipa. Saímos de Natal por volta das 8h e partimos em direção ao Sul. Levamos mais ou menos 1h30 até o destino final. Pegamos a BR-101 e logo já estávamos em Pipa. Descemos na Praia do Centro e caminhamos até a Baía dos Golfinhos (esta baía fica a esquerda e a caminhada até lá dura mais ou menos 10 a 15 minutinhos), local onde resolvemos ficar e curtir uma praia. Melhor opção que fizemos, pois a praia é lindíssima, com águas calmas e quentinhas e fica mais afastada da muvuca da praia central. Além de tudo vimos golfinhos o tempo todo que estivemos por lá. Eles nadavam perto dos banhistas e foram, sem dúvida, a atração daquele dia no local. Ficamos mais ou menos 2 horas e depois voltamos à praia central onde almoçamos um delicioso peixe em uma das barracas mais famosas de Pipa.

Vista do restaurante em Ceará-Mirim (a esquerda) e Praia do Centro (a direita)
Vista do restaurante em Ceará-Mirim (a esquerda) e Praia do Centro (a direita)

Depois do almoço caminhamos até a Praia do Amor (fica à direita e a caminhada dura uns 5 minutinhos). Retornamos ao carro e fomos curtir o final de tarde na Praia do Madero. Esta praia fica bem próxima de onde estávamos, indo em direção a Natal, ou seja, subindo pela Rota do Sol para a capital. O acesso a esta praia é por uma enorme escadaria e esta é repleta de barracas e espreguiçadeiras. Ficamos pouco tempo, pois teríamos que voltar à Natal para então arrumarmos as malas e à noite pegarmos o voo. Chegamos em Natal às 18h, arrumamos tudo, saímos para lanchar em uma barraca de tapiocas bem movimentada de Ponta Negra, retornamos, descansamos um pouco e às 21h30 partimos para o aeroporto para então entregarmos o carro alugado e retornar à São Paulo no voo de 1h30. Saímos de Natal neste horário com destino à Guarulhos.

Praia do Madero
Praia do Madero

O sol, as dunas, tapiocas, macaxeiras, golfinhos, praias lindas, coqueiros e camarões ficaram para trás, porém guardaremos na lembrança todas as experiências vividas nessa pequena trip de final de semana prolongado. E que venha a próxima!


Boas Viagens e lembrem-se….Seu destino é você quem faz!
 
VIVA EXPERIÊNCIAS intrip.com.br
CURTA facebook.com/intripBR
SIGAtwitter.com/intripBR
VEJA instagram.com/intripBR
ASSISTA: youtube.com/intripBR
Post anterior

Conhecer São João Del Rei e Tiradentes com amigos

Próximo post

Onde ficar em São João Del Rei ( Minas Gerais )