Beber & ComerRio (capital)Rio de Janeiro

Restaurante Aconchego Carioca, a casa dos bolinhos de feijoada

Restaurante Aconchego Carioca, a casa dos bolinhos de feijoada – Viver boas experiências gastronômicas também faz parte de uma boa viagem. No Rio de Janeiro existe uma versão da famosa feijoada que pouca gente conhece, é o bolinho de feijoada, isso mesmo, um petisco delicioso de feijoada. Existem vários bares e restaurantes atualmente que já tem o bolinho em seu cardápio, mas resolvemos conhecer o bar onde a receita nasceu, o restaurante Aconchego Carioca.

Restaurante Aconchego Carioca - Rio de Janeiro
Restaurante Aconchego Carioca – Rio de Janeiro

A fama do restaurante (e bar) corre longe, justamente por conta da proprietária Kátia Barbosa, ter criado uma receita que virou marca registrada da casa. Resolvemos fazer nossa primeira visita ao bar num domingo, mas obviamente sabíamos que nossa escolha iria nos trazer um longa espera para conseguir mesa. Chegando lá, realmente tivemos que esperar, porém o esquema deles é bem legal, pois eles anotam seu nome e telefone, para na mesma hora o sistema deles mandar um SMS confirmando que você está na lista de espera. Desta forma não é preciso ficar na fila, você pode sair e até ficar bebendo uma cervejinha nos bares ao redor, assim que chegar sua vez você receberá um outro SMS informando que sua mesa está pronta. E nem demora tanto assim pra conseguir entrar, foi bem tranquilo para um domingo!
DICA: Você pode esperar no “Bar da Frente“. O nome do bar é esse mesmo, justamente por pegar carona no vizinho famoso, o “Bar da Frente” termina dividindo as atenções e os clientes com o Aconchego Carioca.

Entrada do Restaurante do Aconchego Carioca - Rio de Janeiro
Entrada do Restaurante do Aconchego Carioca – Rio de Janeiro
O "Bar da frente" fica literalmente na frente e serve como "sala de espera"
O “Bar da frente” fica literalmente na frente e serve como “sala de espera”

O AMBIENTE

O ambiente realmente é bem aconchegante, um bar simples com uma decoração que na verdade tem mais referências do nordeste brasieleiro. Pequenos detalhes, como as redes no teto do salão principal e a pequena estátua do Padre Cícero em cima do caixa do restaurante, fazem pensar que não seria nem um pouco exagero se o restaurante tivesse o nome de “Aconchego nordestino”. Além disso, existe um local na parte de trás que é aberto e bem bacana para ficar em dias quentes. Realmente o restaurante faz jus ao nome, pois é bem aconchegante.

A entrada do bar onde você cadastra seu nome e é chamado via SMS em caso de fila de espera
A entrada do bar onde você cadastra seu nome e é chamado via SMS em caso de fila de espera
Um dos ambientes decorados com redes típicas do nordeste brasileiro
Um varanda do lado de fora é um ótima opção para dias quentes.
Uma varanda do lado de fora é uma ótima opção para dias quentes.

A GASTRONOMIA

O ambiente é bem bacana, mas nós viemos aqui foi para provar o rango! Então, garfos à mesa e vamos experimentar o que eles tem de melhor para oferecer. Assim como a decoração, muita coisa do cardápio tem origem na culinária cearense (que eu adoro!) então com certeza isso já era um bom sinal! Para começar, obviamente nem pensamos muito, pedimos logo uma porção de bolinho de feijoada. A porção vem com 4 unidades e acompanha ainda torresmo e um copinho de batida de limão. O bolinho realmente é muito bom, dá pra sentir realmente o gosto da feijoada, com direito a couve, bacon e tudo mais por dentro!

Os famosos e deliciosos Bolinhos de feijoada, receita original da casa.
Os famosos e deliciosos Bolinhos de feijoada, receita original da casa.

Depois, para almoçar, pedimos um “Baião de 2″, acompanhado de carne de sol e aipim frito. O prato vem muito bem servido para 2 pessoas, arrisco-me a dizer que comeriam até mesmo 3 pessoas. Eu não sou nenhum especialista em gastronomia, mas minhas opiniões são meramente de uma pessoa comum que aprecia boa culinária, mas também tenho gosto muito simples, por isso achei que o Baião estava bom, mas tinha um temperinho especial que para o meu gosto passou um pouco do paladar tradicional. Ele tava um pouco apimentado (mas eu tenho uma sensibilidade maior a qualquer pimenta e como eu disse, não sou especialista, então não consegui descobrir qual era o tempero que apimentou e ai fica uma opinião bem particular para o meu paladar). A Kamily (minha esposa) nasceu e cresceu no Ceará e por isso pode dizer com propriedade sobre o Baião. Ela gostou bastante, mas também percebeu esse temperinho a mais. Enfim, já comemos baião em tudo que é canto do Brasil, mas podemos dizer que o do Aconchego é muito bom também.

Mas existem outras opções no cardápio que parecem ser também bem apetitosas e voltaremos em breve para degustar! Pratos como o “Camarão na moranga“, “Escondidinho de camarão“, “Picanha de Sol” e os outros sabores de bolinhos, como o “bolinho de rabada“.

Baião de 2, boa pedida do ótimo cardápio do restaurante.
Baião de 2, boa pedida do ótimo cardápio do restaurante.

CERVEJAS

O restaurante também é conhecido por sua variedade de rótulos de cervejas dos mais diferentes tipos. Cerveja artesanais nacionais e diversos rótulos internacionais para você escolher e degustar. Eu como bom apreciador das iniciativas nacionais e um apaixonado pela região serrana, desta vez escolhi uma tradicional Pilsen, mas que eu gosto muito, a Therezópolis Gold. Mas você poderá escolher sua preferência entre os mais de 150 rótulos que o bar tem.

O bar tem ótimas e variadas cervejas artesanais e internacionais
O bar tem ótimas e variadas cervejas artesanais e internacionais

MAIS INFORMAÇÕES

Endereço: Rua Barão Iguatemi, 379 – Tijuca – Rio de Janeiro,RJ
Horários: 3ª a sábado, das 12h às 23h, domingo, das 12h às 17h
Valores: de 63,00 a 225,00 (pratos para 2 ou 3 pessoas)
Telefone: (21) 2273-1035
www.facebook.com/aconchego.carioca

Boas Viagens e lembrem-se….Seu destino é você quem faz!
VIVA EXPERIÊNCIAS intrip.com.br
CURTA facebook.com/intripBR
SIGAtwitter.com/intripBR
VEJA instagram.com/intripBR
ASSISTA: youtube.com/intripBR
Post anterior

Viagem com roteiro feito com ajuda de "amigos desconhecidos"

Próximo post

Um dia em Bangkok, meu primeiro dia na Tailândia.