BoliviaDestinosO que fazer

Salar de Uyuni, um deserto de sal e paz

Uma experiência no Salar de Uyuni, um deserto de sal e paz – Saí do Brasil depois de um tempo de caos na vida profissional, acadêmica e pessoal. Saí procurando paz, mas encontrei também inspiração e experiências próximas ao divino.

Depois de cruzar o deserto do Atacama, embarquei com a agência de turismo World White Travel para a fronteira entre Chile e Bolívia, de van. A saída e entrada dos países acontecem sem problemas, principalmente por estar com uma operadora de viagens. Como no Brasil, não é aconselhável usar óculos escuros e interagir com os oficiais federais somente quando necessário.

Salar, deserto de sal na Bolívia
Salar, deserto de sal na Bolívia

Chegaria ao Salar somente no terceiro dia, após passar outros dois no meio de paisagens deslumbrantes transportada num 4×4 com mais quatro novos amigos chilenos. Lagunas Branca, Verde, Negra, Colorada e Altiplánicas, águas termais de Chalviry, deserto com el Árbol de Piedra (formações rochosas gigantescas que rendem ótimas fotos!) e cemitério de trens foram só algumas das paradas que fiz, conduzidas pelo incrível guia e motorista Vlad, que me deu o prazer de tornar essa viagem ainda mais interessante.

É bom avisar que, pra chegar até lá, foi necessário ficar sem banho, passar frio, sentir calor, incompreender o espanhol indígena boliviano, transitar por rotas intransitáveis, perder totalmente o sinal de celular e sofrer com o mal da altitude (nada que não seja resolvido com folha ou chá de coca). Vá preparado para a realidade.

As diversas formações rochosas ao redor do deserto rendem boas fotos
As diversas formações rochosas ao redor do deserto rendem boas fotos

Entrar no Salar, depois de três dias de expectativa, me fez perder o ar e começar a respirar algo como o sal da pureza. Não que grãos de sal vão entrar pelo seu nariz, até porque ele está bem agrupado no solo, mas por causa da sensação de intocabilidade de toda aquela imensidão branca.

Minha visita aconteceu em Janeiro, na época do verão e suas chuvas, então o chão branco estava coberto de uma fina camada d`água, enquanto o céu azul se encobria de nuvens que dificultavam perceber onde terminava a brancura do alto e começava a do solo. Era o céu na terra. Ou a terra no céu, como preferir.

O reflexo do céu e a perspectiva "infinita"sempre gera fotos criativas e divertidas no Salar
O reflexo do céu e a perspectiva “infinita”sempre gera fotos criativas e divertidas no Salar
Um longo caminho feito num 4x4 até chegar no Salar
Um longo caminho feito num 4×4 até chegar no Salar

Não há muito que se fazer no Salar. Enquanto a turma chilena arrasava na criatividade e tirava fotos divertidas, fui logo andar sobre as nuvens, pensar na vida, agradecer a quem quer que seja pela oportunidade de estar num lugar tão próximo ao paraíso quanto aquele… Enfim, admirar a paz que sentia.

Passa-se metade do dia por lá. Ouvi de outros viajantes que tão incrível quanto o sol a pino, é o por do sol no Salar. Por motivos de cronograma da agência de turismo, não pude ficar, mas não me falta vontade de voltar correndo pra lá a cada pôr do sol cinzento e poluído de São Paulo.

Uma experiência com os pés no sal!
Uma experiência com os pés no sal!

 

MAIS INFORMAÇÕES:

Agência de turismo utilizadaWorld White Travel
Valor do tour: US$ 180
Roteiro do tour: De San Pedro do Atacama até Uyuni (3 dias/2 noites).
Inclui: transporte, alimentação e acomodação.

 

 
Boas Viagens e lembrem-se….Seu destino é você quem faz!
 
VIVA EXPERIÊNCIAS intrip.com.br
CURTA facebook.com/intripBR
SIGAtwitter.com/intripBR
VEJA instagram.com/intripBR
ASSISTA: youtube.com/intripBR
Booking.com
Post anterior

Stand up paddle fora das praias. Fomos remar no mangue!

Próximo post

Viajante secreto - 2014