DestinosNiteróiO que fazerRio de Janeiro

Descobrindo os segredos de Niterói (Rj)

Descobrindo os segredos de Niterói – Uma cidade tão perto da famosa Cidade Maravilhosa, mas que as vezes fica esquecida pelos visitantes que chegam ao Rio de Janeiro. Porém, o que alguns viajantes não sabem é que a cidade de Niterói, que fica bem do lado do Rio, esconde locais tão bonitos e cheios de história quanto o próprio Rio de Janeiro.

Foi então, que a convite do pessoal do RIO CULTURAL SECRETS, um serviço muito bacana que oferece roteiros com transfers para vários pontos de ambas as cidades, resolvemos descobrir lugares e atrações que com certeza vão agradar viajantes e até os próprios cariocas!

MAC (Museu de Arte Contemporânea de Niterói-RJ)

Nosso roteiro começou 10h da manhã, quando o carro do Rio Cultural Secrets foi nos buscar. O sócio-fundador e guia formado, Fábio Mendonça, foi pessoalmente nos levar para mostrar a cidade. O principal ponto de acesso é através da Ponte Rio-Niterói que tem cerca 14 km de extensão. Outra forma de chegar na cidade é pegar uma barca ou Catamarã que sai da Praça XV no centro do Rio.

Nossa primeira parada foi para conhecer o Mercado São Pedro, um mercado municipal especializado em venda de peixes, que chegam frescos e com um preço ótimo. Infelizmente o Fábio (não eu, o nosso guia) já havia nos alertado sobre o horário de funcionamento de domingo (fecha às 12h), pois se fosse num sábado poderiamos ter deixado o mercado como última parada, comprado um peixinho fresco e ir até o segundo andar, onde há varios pequenos restaurantes que fazem o peixe que você acabou de comprar para degustar com aquela cervejinha..(suco, refrigerante, água…). Bom..deixa pra próxima! Mas fica a dica caso você vá no sábado, que funciona até as 18h.

Mercado municipal São Pedro

Camarão fresco, para comprar e fritar na hora, se quiser!

No andar de cima, alguns bares preparam o peixe que você comprou.

Niterói é a segunda cidade do mundo que mais tem obras do arquiteto Oscar Niemeyer (só perde para Brasília) e seguindo a orla é possível percorrer o chamado “caminho Niemeyer“, onde se encontram cerca de 7 projetos, dentre eles a Estação hidroviária em Charitas, o museu Petrobrás de Cinema e o mais famoso deles, o Museu de Arte Conteporânea (MAC).

O MAC tem em seu acervo permanente a segunda maior coleção de arte conteporânea do Brasil, com mais de 1.200 obras reunidas pelo colecionador João Sattamini. O prédio em si já é uma atração a parte, suas curvas (marca registrada dos projetos Niemeyer) acompanham a paisagem. E acompanham literalmente, pois se você ficar no início da rampa de acesso e olhar em direção ao Rio, pode “encaixar” o museu no morro do Pão de Açucar. Mais um detalhe planejado por Niemeyer! Além da beleza do prédio e das obras de arte, você pode aproveitar pra tomar um café no Bistrô MAC, localizado no subsolo, aberto terças, quartas, quintas e domingo, das 9h às 18h. Sextas e sábados, das 9h à meia-noite.

O Museu foi projetado para que sua arquitetura se “encaixasse” ao Pão de Açucar (ao fundo)

Visão de dentro do MAC

Museu Petrobrás de Cinema, mais um projeto de Oscar Niemeyer.

No “caminho Niemeyer” sempre há belas paisagens.

Em seguida nosso roteiro seguiu para uma visita muito bacana pelo Parque da Cidade, um belo lugar para conseguir apreciar uma vista panorâmica da cidade. É de lá que também muitos pilotos de parapente fazem seus saltos.
Depois de apreciar durante algum tempo a vista, seguimos para conhecer a Fortaleza de Santa Cruz da Barra, uma das 7 fortalezas da cidade.

A Fortaleza de Santa Cruz da Barra é enorme, tem vários pontos com peças de artilharia, mas o destaque fica para as casamatas ao nível do mar, composta por canhões e por uma formação estratégica. A Fortaleza, importante em vários conflitos na defesa do Rio, é também cercada de histórias e lendas. Dentre delas está a lenda da filha do capitão, que conta a história de um túmulo cosntruído na parede da Capela de Santa Bárbara, que guarda os restos mortais da jovem Iracema, filha do capitão Potyguara, que, apaixonada por um cabo e impedida de viver esse amor, se jogou ao mar.

Outra curiosidade que cerca a Capela, é de que lá nasceu o ditado “Um olho no Padre e outro na missa“. Diziam que todos os soldados que estavam de serviço na fortaleza precisavam assistir a missa, mas para continuar a vigilia contra a entrada de possíveis inimigos pela baía, o padre tinha uma janela a sua esquerda que tinha vista para o mar, assim, se acaso algum navio inimigo surgisse, ele logo avisava a todos que correriam para seus postos. E por isso todos ficavam atentos à missa, mas também alertas ao sinal do padre.

Por causa desta janela, diz a lenda, nasceu a expressão: “Um olho no padre, outro na missa”

Vista do alto do Parque da Cidade, de onde há rampas de salto de parapente.

As duas cidades ligadas pela a Ponte Rio-Niteói (ao fundo)

Rio bem de perto! A distância de apenas 2 km da ponta onde fica a Fortaleza de Santa Cruz

Pão de Açucar visto de dentro da Fortaleza de Santa Cruz

A Fortaleza ainda serviu como prisão e foi utilizada inclusive em momentos recentes da nossa história, abrigando presos políticos da época da ditadura militar. A visita ao forte é possível ser realizada de terça a domingo, de 10h as 17h, com sessões guiadas de hora em hora. A visitação dentro da Fortaleza dura cerca de 45 minutos. Mas fique atento, a bilheteria fecha para almoço por volta de 12h.

Depois, para finalizar o passeio, já que durante o domingo o mercado de São Pedro fecha cedo, fomos matar nossa vontade de comer um peixinho lá na região oceânica, o que é uma ótima pedida também! Sentamos em um quiosque na Praia de Camboinhas e aproveitamos o fim de tarde….um fim de passeio com chave de ouro.

Prisão da Fortaleza, utilizada até em tempos recentes, abrigando presos políticos da ditadura.

Fortaleza de Santa Cruz da Barra

Fortaleza de Santa Cruz da Barra

Casas matas da Fortaleza de Santa Cruz da Barra que abrigavam as artilharias

Uma das casas matas com sua artilharia apontada para entrada da baía.

As artilharias apontadas para a entrada da Baía de Guanabara, bombardeavam navios inimigos.

Capela de Santa Bárbara, que abriga em suas paredes o túmlo da filha de um capitão.

Para curtir esse e outros roteiros, recomendamos os trabalhos da Rio Cultural Secrets, a proposta deles é muito bacana e o objetivo é sempre mostrar de forma diferente alguns cantinhos especiais e segredos do Rio. Eles possuem guias credenciados e contam com serviço de transfers para buscar o viajante onde ele estiver hospedado. Os passeios custam em torno de R$80 a R$200 e duram cerca de 3 a 9 horas, dependendo do roteiro.

Praia de Camboinhas

Dupla do INTRIP com o fundador da RIO CULTURAL SECRETS, Fábio Mendonça

 

VEJA O ÁLBUM DE FOTOS COMPLETO

Curtiu esse passeio? Então veja como reservar:
Acesse: http://www.intrip.com.br/cidades/rio-de-janeiro/experiencias/tour-em-niteroi

 
Boas Viagens e lembrem-se….Seu destino é você quem faz!

VIVA EXPERIÊNCIAS intrip.com.br
CURTA facebook.com/intripBR
SIGA twitter.com/intripBR

Post anterior

Bossa in Rio, um hostel diferente no Rio

Próximo post

Blocos de Carnaval no Rio (2013)

Comentários