BarcelonaCorrespondenteDestinosEspanhaFestivaisnormalO que fazer

Barcelona: La mercé e cervejas

Galera viajante que lê o INTRIP Blog, quero apresentar nosso novo “Correspondente” na Espanha, um cara muito louco, gente boa e nosso amigo de longa data! Aqui no blog ele vai contribuir com várias histórias bacanas sobre como curtir, o que ele mesmo chama de “Barcelouca“. Muita festa, noitada, agito e tudo o que se pode fazer para conseguir muita curtição na fantástica cidade de Barcelona e também em algumas aventuras pelas redondezas que ele vai mostrar!

Aqui ele vai se apresentar por meio de um “Alter ego” e vamos acompanhar suas histórias e aventuras (muitas vezes etílicas) de uma forma muito irreverente e fora do comum! Então, sem mais delongas, quero apresentar nosso amigo….o “Homer“! E para seu post de estréia ele vai dar uma dica super bacana sobre uma festa que acontece agora no mês de setembro!

Saudações, cidadãos!

Antes de que alguns já fiquem com “raiva” de mim, vou me apresentar. Por enquanto vou utilizar um alter-ego: Homer.
Não sei se estou fazendo isso porque agora mesmo me encontro num barco à caminho das ilhas gregas – concretamente Santorini e Mykonos (e me inspiro na Odisséia de Homero) – ou porque adoro esse bêbado comilão amarelo que todo mundo conhece. Mas à medida que eu coloque minhas dicas aquí, escrevendo, falando, xingando e resmungando, vocês saberão pouco a pouco quem é essa pessoa por trás desse personagem que vos fala. Ou não, sei lá.

Então, vamos começar….

E já de cara vai ser com um especial. Em 2 partes. Isso aí, é pra chegar chegando. A primeira parada vai ser Barcelona. Agora no final de setembro se celebra a festa mais emblemática da cidade: La Mercé. Espalhados por toda Barcelona, em vários pontos, existem diferentes cenários com inúmeros estilos musicais: desde rumba catalã ao eletro, passando por jazz, salsa, rock, bossa nova, mpb (isso mesmo, você leu bem; aquí o pessoal adora e sabem apreciar nossas coisas boas – bem, també gostam de Michel Teló…). Realmente como cada ano muda a programação, vocês devem olhar aquí http://www.bcn.cat/merce/ca/index.shtml (ainda não está atualizada a programação; fique ligado porque aquí é onde está tudo); mas já adianto que as paradas obrigatórias são: Plaça del Pi, Plaça Real, Ciutadella e Moll de la Fusta (perto do Maremagnum); depois eu entro em cada com detalhes.

O ideal é tentar aproveitar no mínimo 2 noites para poder ver melhor tudo. Uma noite só é muita (falta) de sacanagem , tu vai ficar P… de não poder fazer mais se for o caso. Vou tentar resumir os destaques e aí você faz o que quizer. Começa cedo e acaba cedo – na verdade, dura o dia inteiro, mas como 99% de quem lê isso é noturno (em outras palavras, pinguço), então tá aquí a dica pra não sair de casa muito tarde – tipo às 3hrs da manhã acabam os shows. Depois disso, só rola discoteca ou algum bar mais underground que ainda esteja aberto na praia (podem procurar o MacArena Beach; muito bom).

Espalhados pelos espaços sempre têm barraquinhas (mini bares abertos, na verdade) com vários tipos de bebidas; cerveja a 2 euros – preço justo. Procurando bem, você até pode encontrar bares vendendo mais barato (entre 1 e 1,50 eur), mas tem que procurar – benefícios da crise européia! Ah, e claro, sempre você pode achar um “paki” (tipo o Apu, dos Simpsons!) na rua (ou seja, AMBULANTES) vendendo latas de marcas bizarras e a “da casa” (Estrella) por 1 ou 1,50 eur normalmente. Mas sempre pode-se negociar, claro.
Nota pessoal
: não recomendo comprar essa bosta; é ruim, geralmente tá quente, nao é muito limpo e no dia seguinte você se arrepende de que esse cara que te vendeu tenha nascido (ou que você tenha sido canguinha suficiente pra não pagar 1 euro a mais por melhor qualidade; pão-duro!).


PÁRA TUDO!!!!

Antes deve-se saber que a cerveja aquí é bem mais forte que a nossa, e que no começo pode parecer “estranha”. Mas depois você consegue apreciar, isso se já não o faz no Brasil.

(Agora pode continuar)

A cerveja Estrella é um dos orgullos dos catalães e realmente até hoje eu não sei porquê. Mas, fazer o que, gosto não se discute. Existem 3 tipos dessa coisa que eles chamam de cerveja:

1- “de barril” (tipo chopp): geralmente você até encontra geladinha, e pode-se dizer que é até considerada “boa”.
2-
“de botella” (garrafinha, long neck): bebível, sempre e quando esteja gelada
3-
“de lata”: a mais popular e consequentemente a pior. Se conseguir encontrar gelada, na madruga e já meio chapado e sem outra opção, até rola. Senão, fuja dela. Eu normalmente a considero “xixi de cavalo”; sério: nao dá!

Obs: existe um 4º tipo chamada “Xibeca”. Precisa dizer mais alguma coisa?? O próprio nome já tá te alertando pra nem se aproximar dessa aberração em forma líquida; o nome deveria ser “Xixibeca”. No meu ranking, é “xixi de cavalo doente (à beira da morte)”.

Nota pessoal: a melhor cerveja aquí é a “Moritz”, essa sim dá gosto. Muito boa mesmo, procure por ela (é um pouquinho mais suave). Mas também têm outras como Mahou, San Miguel, Cruzcampo, etc além de várias estranjeiras a bom preço – Estrella e Moritz são mais fáceis de encontrar porque são de Bcn.

A parte 1 acabou, mas a festa continua… em alguns dias volto com a parte 2, onde dou detalhes dos points.
Prepare-se!

Fui!

H.

 

TEXTO ESCRITO PELO CORRESPONDENTE:

Homer.
Ele saiu em busca de novas aventuras, bares, bebidas, comidas (hummmm), mulheres (hummmm 2) e claro, experiencias inesquecíveis que só viajando se consegue. Ah, e idiomas, que por enquanto, já vão 7! E subindo!

Post anterior

Dia Nacional da Cachaça

Próximo post

Barcelona: Festa La Mercé 2012 - Parte 2

Comentários