Beber & ComerFestivaisnormalO que fazerParatyVideo

Festa da Pinga em Paraty-RJ

É geralmente no mês de agosto que acontece um dos festivais mais tradicionais do Rio de Janeiro, é o Festival da Pinga, realizado anualmente na cidade de Paraty na região da Costa Verde. A cidade que faz parte da antiga rota do ouro, conhecida como a “Estrada Real” e que tem belezas naturais deslumbrantes, é famosa também por sua atmosfera de cultura e história. O Festival da Pinga reúne todo ano milhares de pessoas interessadas em aproveitar a vasta programação de atividades culturais para conhecer um pouco mais da história da bebida, que é uma das marcas registradas do Brasil!

O Festival da Cachaça, Cultura e Sabores de Paraty conta com a presença dos 7 alambiques da região, todos montam suas barracas para mostrar um pouco de sua história e tradição, além disso é possível degustar os vários tipos de cachaças que possuem sabor e teor alcóolico variados. O legal é comprar uma pequena caneca com uma alça para você carrega-la com facilidade, desta forma é possível pedir uma “provinha” de cachaça em todos os expositores. Em alguns casos essa “provinha” é paga, mas com um bom papo sempre é possível receber um agrado do pessoal que serve a bebida, é o famoso “chorinho“.

Porém, mais do que provar a “água que o passarinho não bebe“, é possível aproveitar durante os 4 dias do festival uma programação variada, onde o público poderá experimentar comidas típicas, ver o artesanato local e assistir diversos shows que animam o pessoal. Os principais deles acontecem no palco montado atrás da Igreja Matriz. Grandes nomes e revelações da música brasileira passam por horários diferentes ao longo do dia. Além disso algumas atividades culturais, pequenas bandas no melhor estilo “bloquinho de carnaval” surgem principalmente a tarde, aliás é durante a tarde que a animação já começa com a galera se reunindo nos diversos bares e restaurantes do centro histórico, realizando assim uma programação de atividades paralela e informal, mas que faz com que a festa não pare nunca!

Nós estivemos lá em outras edições, uma delas (em 2010), teve o show de Alceu Valença e vários outros. Conhecemos diversas histórias interessantes sobre os alambiques e ainda aproveitamos para conhecer o centro histórico da cidade. Um bom local para passear, com diversas lojinhas de artesanatos e bons restaurantes.

Assista o vídeo da edição realizada no ano de 2010 e veja um pouco mais do clima do Festival que acontece todo ano!

A história da cachaça se confunde com a da própria cidade e com a do Brasil, a cachaça foi uma consequência natural da implantação da agroindústria do açúcar pelos portugueses. A produção da bebida na cidade foi sempre muito rentável, já em 1600, havia exportação para a Europa e no final do século XVII, eram cerca de 160 engenhos produtores (atualmente restaram apenas 7). Hoje em dia a cachaça é o terceiro destilado mais consumido do mundo e o mais consumido do Brasil. Graças a essa força toda, além da indústria do turismo como fonte de receita, Paraty deve muito para a cachaça por sua contribuição na economia local.

COMO CHEGAR
– Origem RIO/Carro: seguir pela Av.Brasil e depois rodovia Rio-Santos, são cerca de 250km.
– Origem RIO/Ônibus: saída do terminal Novo-Rio pela empresa “Costa Verde”. (Consulte os valores e horários)

- Origem SP/Carro: Av.Ayrton Senna até a Carvalho Pinto. Depois, seguir Osvaldo Cruz até Ubatuba e depois BR-101
- Origem SP/ônibus: Compre passagem na empresa “Reunidas Paulistas”. A viagem vai durar cerca de 5h30, são cerca de 300km.

- Origem MG/Carro: pegar a rodovia BR-040 até o Rio e a Rio/Santos até a entrada de Paraty.

ONDE ACONTECE
Areal do Pontal, Centro Histórico de Paraty – RJ

ONDE FICAR
O ideal é ficar em algum lugar próximo do centro Histórico. Em nossa ida em 2010, nós resolvemos alugar uma casa próxima, mas fora do centro histórico, desta forma conseguimos um valor mais barato e ficamos a menos de 5 minutos da festa. Procure sempre algum local em que o custo-benefício seja o principal, algo simples e confortável. Pois você não precisará de muito luxo e atividades dentro da pousada, já que as melhores atrações serão na cidade. Existem várias pousadas e albergues por lá!

ALBERGUE: Hostel CHE LAGARTO, fica a 200m do centro histórico e tem quartos privados e compartilhados com banheiros privativos e ar condicionado, Fica a 300 metros do terminal de ônibus.

POUSADA: As pousadas no centro históricos são normalmente um pouco mais caras e lá não há como entrar de carro, porém existe a comodidade de estar perto dos bares, restaurantes, lojas e de toda a festa. Mas o ideal é ficar em “Bairros próximos ao centro”. Veja aqui algumas pousadas .

ONDE COMER
No centro histórico é possível encontrar opções variadas, desde culinária mais sofisticada até o famoso “PF” (Prato Feito). Perto da praça da Matriz é legal de ficar, pois você pode almoçar e depois continuar bebendo algo e “petiscando”por ali, onde tudo vai acontecendo ao longo do dia. Se você gosta de agito, esse é o melhor ponto!

 

Boa viagem e lembre-se….Seu destino é você quem faz!

VIVA EXPERIÊNCIAS intrip.com.br
CURTA facebook.com/intripBR
SIGA
twitter.com/intripBR

Post anterior

Piaf, restaurante francês no Ceará

Próximo post

E assim foi o Encontro de Viajantes RJ...

Comentários