normal

Panoramas do Brasil

Acontece até dia 17 de junho em São Paulo uma exposição com o grande acervo do Instituto Moreira Salles (IMS), que reúne cerca de 280 obras, entre fotografias, desenhos e gravuras produzidas entre os anos de 1820 e 1920 das principais cidades do Brasil. O objetivo da mostra é contar como essas fotos foram captadas e a evolução da paisagem brasileira no decorrer do século XIX….

Os visitantes terão a oportunidade de apreciar gravuras, desenhos e litografias de artistas viajantes de outros países e artistas renomados brasileiros. Segundo o coordenador de fotografia do IMS, Sergio Burgi, “Esses fotógrafos se especializaram no registro da paisagem urbana e natural e deixaram um legado primordial para a história e memória do país”.
As imagens apresentadas na mostra retratam o Rio de Janeiro, então capital do Brasil, e antigas regiões coloniais e cafeeiras do século XIX, como São Paulo, Salvador, Recife, Olinda, Santos, Mariana e Ouro Preto. Além disso, a exposição apresenta panoramas com registros da vegetação, de rochas, rios e cadeias de montanhas, temas apreciados por viajantes e naturalistas.

Técnicas de captação e reprodução

Mas nem só de fotos é feita a mostra, a organização da exposição preparou salas especiais para mostrar como eram feitos os trabalhos de captaçào, reprodução e exibição destes imagens naquela época, Mostrando que as técnicas de impressão, conjuntamente com a fotografia, propiciariam o desenvolvimento dos processos de reprodução da imagem por meios fotomecânicos, fazendo com que o formato panorâmico se estabelecesse ao longo do século XIX como uma das principais formas de representação iconográfica. Até uma representação cenográfica de uma rotunda foi preparada. As rotundas, grandes atrações nas principais cidades europeias no início do século XIX, eram edifícios de forma cilíndrica construídos especialmente para abrigar grandes panoramas. Na exposição, será exibida uma vista do Rio de Janeiro, mostrada em Paris no ano de 1824. A imagem, que terá 11 metros de perímetro em uma estrutura circular, foi a primeira representação do Brasil na Europa.

Há também uma sala equipada com cinco projetores e uma tela de 3 metros de altura por 20 metros de comprimento, em formato semicircular, com projeções sequenciais de panoramas de cidades brasileiras entre fotografias e gravuras. A ideia é propiciar aos visitantes a sensação então experimentada pelos frequentadores desse entretenimento urbano que é o precursor do cinema.

ONDE ACONTECE:

Período: De 1º de abril a 17 de junho de 2012
Horário: De terça a sexta, das 10h às 20h. Sábado, domingo e feriados, das 13h às 17h.
(Fechado às segundas-feiras, inclusive quando feriado)
(De 5 a 8 de abril, o horário de funcionamento da exposição será das 13h às 17h)

Local: Museu de Arte Brasileira – MAB-FAAP
Endereço: Rua Alagoas, 903 – Higienópolis
Telefone: (11) 3662-7198 e (11) 3662.7200 (Agendamento de visitas educativas)
ENTRADA GRATUITA

 

 

Fonte: FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado)

 

Boas Viagens e lembre-se…Seu destino é você quem faz!

CURTA facebook.com/intripBR
SIGA twitter.com/intripBR

Booking.com
Post anterior

VÍDEO Ilha Grande - Dia02: Meia Volta

Próximo post

Andando e Fotografando

Comentários

    1. Obrigado Mauricio! Poisé, tava pra escrever faz um tempinho, desde que soube da exposição! Adoro essas fotos antigas também! Ano passado teve aqui no Rio e esse ano esta sendo em SP! Fica a dica para os paulistanos aproveitarem! E nós…bom..vamos ter apreciar as fotos postadas! rs